Chat (Offline) X
   Assistência técnica :
219 668 911    
   Email:
ola@quantinfor.com
Início > Notícias > ransomware dirigido a dispositivos moveis triplicou

Ransomware dirigido a dispositivos móveis triplicou


O ransomware foi já caraterizado com uma das ameaças que mais tem crescido. No primeiro trimestre do ano a Kaspersky detetou mais de 218 mil ficheiros de ransomware em smartphones.



Os ficheiros de ransomware detetados em smartphones (218.625) durante o primeiro trimestre (61.832 no trimestre anterior) estiveram na sua maioria relacionados com a família Congur, responsável por mais de 86% dos ataques.

 O ransomware direcionado a todos os dispositivos, sistemas e redes também continuou a crescer, com 11 novas famílias de cryptor e 55.679 novas modificações a surgirem neste período.

 O ransomware Congur é um bloqueador - configura ou redefine o PIN do dispositivo (o código de acesso) para que os atacantes tenham direitos de administrador no dispositivo. Algumas variantes do malware aproveitam esses direitos para instalar o seu módulo na pasta do sistema tornando a sua remoção quase impossível.

Apesar da popularidade do Congur, o Trojan-Ransom.AndroidOS.Fusob.h manteve-se na liderança dos principais ciberataques direcionados para dispositivos móveis, responsável por cerca de 45% dos ataques a utilizadores durante estes meses. Uma vez executado, o Trojan solicita privilégios de administrador, recolhe informações sobre o dispositivo, incluindo as coordenadas GPS e o histórico de chamadas, e transfere os dados para um servidor malicioso. Com base no que recebe, o servidor pode enviar de volta uma ordem para bloquear o dispositivo.
Os EUA foram o país mais atingido por mobile ransomware no primeiro trimestre, sendo o ransomware Svpeng a ameaça mais difundida.

 Ao todo, foram detetadas 55.679 novas modificações do ransomware Windows durante o trimestre, o que representa um aumento de quase duas vezes em relação ao quarto trimestre de 2016 (29.450). A maioria destas novas modificações pertence à família Cerber.

“O cenário de ameaças móveis de ransomware foi tudo menos calmo no primeiro trimestre. O ransomware direcionado a dispositivos móveis disparou, com a proliferação de novas famílias e modificações de ransomware. As pessoas devem estar conscientes de que os atacantes podem - e cada vez mais tentam - bloquear o acesso aos seus dados não apenas num computador mas também nos seus dispositivos móveis ", observa Roman Unuchek, analista sénior de Malware da Kaspersky Lab.

Durante o primeiro trimestre de 2017, a Kaspersky detetou ainda cerca de 288 mil computadores alvos de tentativas de infeção por malware com o objetivo de aceder contas bancárias; ataques de Crypto-ransomware bloqueados em 240.799 computadores diferentes e mais de um milhão de pacotes de instalação maliciosa.


Fonte: IT Channel


Quer descobrir mais sobre os nossos serviços ?

Estamos disponiveis para reunir e analisar as necessidades do seu negócio



Notícias relacionadas

O Certificado de Comunicação de Documentos à AT será atualizado no dia 19 de janeiro de 2017

Não implica alterações no Software PHC

Kaspersky Lab nomeada pelo 6º ano consecutivo Líder no Quadrante Mágico da Gartner em Plataformas de Proteção Endpoint

Porque escolhemos a Kaspersky como parceiro? Porque é líder de mercado há 6 anos.

Falsa aplicação do Netflix é na verdade ransomware

As pessoas estão a fazer download de uma nova aplicação que promete acesso gratuito às contas do Netflix. O que estão a receber na verdade é um malware chamado Netix.

   

Onde estamos


Rua Américo Vigário, nº 5B
2665-224 Malveira

   

Email : ola@quantinfor.com

   

Telefone : (00351) 219 668 911

   

Segunda - Sexta : 9:00 - 18:00

CAPTCHA code